O Emocional e o Psicológico do Investidor

Possuir um método de análise, entender a psicologia do mercado, obedecer ao gerenciamento de capital e possuir uma estratégia de investimento são as quatro coisas mais importantes para se obter sucesso investindo no mercado de capitais. Existem diferentes caminhos para o sucesso. Alguns tentam ganhar muito e muito rápido, correndo o risco de terem grandes perdas caso o mercado se mova na direção oposta à sua estratégia. Outros procuram juntar um patrimônio lentamente, porém constantemente, buscando proteger seu capital dos riscos e de seus próprios erros, fazendo-o crescer através de novas aplicações e de juros compostos. Cabe a cada um definir qual estratégia se adapta melhor a sua personalidade e saber lidar com as conseqüências de suas decisões de investimento.

Ao realizar uma operação de renda variável é importante ter um certo nível de confiança e embasamento no que se está fazendo. Muita confiança leva o investidor a não dar importância aos riscos e a realizar mais operações do que o necessário (overtrading). Abrir uma posição ao acaso, com pouco ou nenhum embasamento, o colocará numa posição vergonhosa se algo der errado. Havendo dúvidas em relação a realizar ou não determinada operação o ideal é ficar fora do mercado. A principal razão para se entrar no mercado é para ganhar dinheiro. Se as chances disto acontecer diminuírem você terá poucas justificativas para manter uma posição. Além do mais, esta não será sua última chance, sempre haverá outra oportunidade.

A maioria das pessoas acredita que por meio da observação das notícias e da situação econômica de determinado setor ou empresa seja possível tomar uma decisão segura de compra ou de venda, esquecem que o principal fator que faz com que os preços oscilem são os sentimentos e as expectativas humanas, sendo o medo e a ganância os mais influentes. Sabemos que muitas vezes tais sentimentos são irracionais, o que explica a falta de lógica linear e a inconstância do mercado. Todos os que investem no mercado devem fazer um esforço consciente para estabelecer algum tipo de disciplina que os permita administrarem o risco e, principalmente as suas emoções.

“A longevidade no mercado de capitais é medida pela disciplina”.

J. Henry

Contrário ao que a maioria dos bancos, corretoras e jornais anunciam operar e ganhar dinheiro na bolsa é uma tarefa difícil e trabalhosa. Para operar no mercado de capitais, comprando e vendendo, não basta conhecer técnicas de análise e estratégias operacionais, é preciso algo mais: Disciplina. Ser disciplinado é ter uma postura séria. É adotar e acatar um conjunto de princípios de ação e de reação às mudanças que ocorrem no mercado, bem como uma atitude próativa, buscando a proteção e a administração dos riscos. O investidor disciplinado segue um padrão comportamental, um estilo de atuar no mercado.

Muitos perdem dinheiro no mercado, alguns perdem tudo, conseguem se levantar e acabam perdendo novamente. Infelizmente a história se repete e os novatos entram no mercado com olhos grandes, e focados apenas no lucro acabam ignorando os riscos. A maioria não estuda ou utiliza somente um tipo de análise, desconsiderando a experiência de outros. Normalmente são investidores que arriscam demais. Operando por emoção e não por razão acabam quebrando, momento em passam a não acreditar mais no seu sucesso no mercado.

As razões para isso são várias: falta de dedicação, de prudência e de humildade, expectativas inadequadas sobre análise técnica e o comportamento dos preços e, principalmente, falta de planejamento sobre as suas operações e de uma estratégia de saída para limitar prejuízos. Comportamentos autodestrutivos que impedem o investidor de atingir seu potencial pleno.

Em suma, a razão principal é a falta de disciplina e o desrespeito aos riscos do mercado financeiro. A falta de disciplina aliada à falta de conhecimento sobre si mesmo, sobre os defeitos de sua personalidade, leva o investidor a repetir seus próprios erros. E o preço de se errar no mercado pode ser muito caro.

“A parte mais sensível do corpo humano é o bolso!”

Delfim Neto

A questão do dinheiro é, sem dúvida alguma, um dos pontos que mais perturba e influencia o emocional e o psicológico de cada um, isso jamais será diferente. Entretanto, sua atitude não pode ficar constantemente a mercê de emoções e impulsos, a ponto de não conseguir fazer o que precisa ser feito ou de agir de maneira errada ou contraditória, piorando ainda mais a situação.

A verdade é que você vai perder sim, e várias vezes. No mercado isso é algo normal, até os melhores profissionais passam por isso. É preciso entender que perder faz parte desse “jogo”, porém, deve-se aprender a lidar com isso sem grandes ressentimentos. É fundamental saber agir no caso de situações desfavoráveis para garantir a lucratividade no longo prazo e consolidar algum patrimônio. Perder pouco nos erros e ganhar bastante nos acertos, pois de nada adianta ganhar durante uma tendência de alta e devolver todo o lucro quando o mercado virar.

Assim, o seu objetivo no mercado será aumentar o seu capital de forma consciente e consistente, minimizando as probabilidades de sofrer prejuízos irreversíveis e, ao mesmo tempo, maximizando as chances de obter ganhos sustentáveis. E lembre-se: basta uma grande perda para matar toda uma seqüência organizada de pequenas perdas e grandes lucros.

“O que importa não é se você está certo ou está errado, mas o quanto de dinheiro você ganha quando está certo e o quanto perde quando está errado”.

George Soros

Além dos artigos de educação financeira, o portal Capital e Valor disponibiliza Análises Financeiras, Cotações e Múltiplos calculados em Tempo Real, Evolução dos Resultados e Indicadores em Gráficos Interativos, Rankings de Desempenho Setorial e Geral das S/A, um Banco de Dados em planilha com os Resultados Trimestrais Históricos (ITR e DRE), Múltiplos e Cotações de mais de 376 empresas listadas na Bovespa, bem como um Módulo Financeiro para controle de finanças pessoais, planejamento e evolução econômica. Acesse aqui e aproveite dos nossos serviços.