Como Interpretar um Demonstrativo de Resultado?

A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) é composta pelas receitas e despesas, indicando dessa forma o resultado econômico da empresa no trimestre. A sua função é prover informações sobre a performance da companhia e, particularmente, mostrar se a empresa apresentou lucro ou não. A fórmula é simples: receita – despesa = resultado (lucro/prejuízo). Porém, existem vários “tipos” de lucros. Esses valores são obtidos à medida que são subtraídas determinadas espécies de despesas. Trata-se então de uma síntese esquematizada das receitas e despesas da companhia naquele período. Assim, chega-se ao resultado obtido naquele exercício, isto é, lucro ou prejuízo, o qual é em seguida transferido para as contas do patrimônio.

É uma demonstração dos aumentos e das reduções causados no Patrimônio líquido pelas operações da empresa. Receitas significam entradas no ativo da empresa, na forma de bens ou direitos, que provocam um aumento da situação líquida. É o montante de dinheiro que entrou na empresa durante o período em questão. As receitas representam normalmente aumento do ativo através de ingresso de novos elementos, como duplicatas a receber ou dinheiro proveniente das transações. Aumentado o Ativo, aumenta o Patrimônio Liquido.

Despesas são gastos da companhia para direta ou indiretamente gerar receitas no futuro. Representam redução do Patrimônio Líquido através de um entre dois caminhos possíveis: redução do Ativo ou aumento do Passivo Exigível. Entretanto, elas sempre provocam reduções na situação líquida. A classificação das contas segue uma sequência lógica e se inicia com o faturamento da empresa ou Receita Operacional Bruta no período.

“Nossa meta é encontrar uma empresa fantástica a um preço razoável, não uma empresa medíocre por uma barganha". 

Warren Buffett

• Receita Operacional Bruta: A receita seria o quanto a empresa conseguiu faturar no período de analise. É Importante salientar que uma empresa que tenha um alto faturamento não significa necessariamente um lucro alto. Para que a empresa seja lucrativa a receita deve ser maior que os custos e a despesas. Ou seja, a receita sozinha não diz muito sobre a empresa. Da receita operacional bruta são deduzidos os impostos incidentes sobre as vendas, como IPI, ICMS e outros, e ainda eventuais devoluções de vendas e abatimentos concedidos posteriormente à entrega dos produtos, chegando-se então à Receita Operacional Líquida.
• Receita Operacional Líquida: Resultado da Receita Bruta subtraído as deduções (valor relativo aos tributos, deduções ou abatimentos). Da Receita Líquida são subtraídos o Custo dos Produtos Vendidos (CPV), chegando-se então o Lucro Bruto.
• Lucro Bruto: Resultado da Receita Operacional Líquida subtraído o CPV (custo dos produtos vendidos, incluindo-se os custos dos produtos, matérias-primas, depreciação dos bens da fábrica, mão-de-obra e gastos da fábrica e outros gastos de fabricação). 
Tem por objetivo mostrar a lucratividade das operações da empresa, sem ainda considerar as despesas administrativas, comerciais e operacionais. Do Resultado Bruto são subtraídas as Despesas Operacionais, chegando-se então ao Lucro Operacional.
• Lucro Operacional: Resultado do Lucro Bruto subtraídas as Despesas Operacionais (gastos necessários à comercialização, vendas e administração, normalmente subdividida em comercial, administrativa e financeira). O Lucro Operacional mostra capacidade de geração de resultados proveniente das operações normais da empresa, ou seja, seu potencial de gerar riqueza em decorrência de suas características operacionais, independentemente de suas fontes de financiamento. Altos custos operacionais fixos e endividamento alto podem produzir bastante volatilidade nos lucros, pois uma queda nas vendas ou um aumento no custo de capital irão afetar diretamente os lucros.
• Lucro Antes do Imposto de Renda (EBITDA): Ebitda é uma sigla em inglês que significa Earnings Before Interest, Tax, Depreciation and Amortization, ou seja, Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização. Advém da soma do Lucro Operacional com o Lucro não Operacional. O EBITDA serve como avaliação do desempenho da empresa levando em consideração somente os ganhos da sua atividade principal, medindo a produtividade e a eficiência do negócio. O mercado valoriza muito o crescimento do EBITDA, pois isso demonstra que a empresa vem se tornando mais eficiente e a sua produtividade vem aumentando. Além disso, O Ebitda é uma conta que mede a geração bruta de caixa da companhia. Esse indicador proporciona a oportunidade de comparar a rentabilidade da empresa com outros investimentos, antes dos impostos.
• Saldo não Operacional: Corresponde ao valor líquido – Receita menos custo – das operações incomuns, tais como as vendas de Bens Patrimoniais, máquinas, equipamentos, imóveis, ou outras transações (lucro não operacional).
• Resultado Líquido: resultado final da empresa: Lucro – se positivo; Prejuízo – se negativo.
• Lucro Líquido do Exercício: Refere-se ao Resultado Líquido apontado na Demonstração de Resultado do Exercício. Havendo lucro, esse será incorporado ao patrimônio líquido e, havendo prejuízo, esse será debitado do patrimônio líquido.
• Reservas do Lucro: Do Lucro Líquido do Exercício, a empresa deve efetuar reservas obrigatórias – Legal e Estatutária – e reservas optativas – Contingencial, Orçamentária e de Lucros a Realizar. Reserva Legal: 5% do Lucro Líquido até o limite de 20% do Capital Social serão aplicados como Reserva Legal.
• Dividendos: Parcela do Lucro Líquido que será distribuída aos acionistas, de acordo com a legislação e com o estatuto da empresa. Se os lucros caírem, os dividendos – uma das fontes da sua renda – podem ser afetados. Se a companhia está pagando quase todo o seu lucro na forma de dividendos, qualquer queda nos lucros pode ocasionar uma queda nos dividendos.

As receitas e as despesas não operacionais são as oriundas de atividades que não estão relacionadas com o dia a dia da Empresa, ou seja, com suas atividades operacionais. Podem ser decorrentes da venda de ativos imobilizados (ganhos ou perdas de capital), de juros de empréstimos concedidos a controladas, de aluguel de ativos não operacionais, de prejuízos com títulos, etc,  normalmente relacionadas a ativos e passivos que a Empresa não necessita para sua atividade principal. O resultado não operacional é extraordinário, raro, não recorrente, e por conseqüência, não se espera que se repita no futuro.

"A economia é uma virtude distributiva e consiste não em poupar mas em escolher".

Edmund Burke

Conhecer e compreender os demonstrativos contábeis facilita muito a análise da situação de uma empresa. Qualquer informação isolada dificilmente trará observações relevantes. É necessário analisar o conjunto, ver como cada item interfere no desempenho da empresa. Além disso, uma análise temporal é indispensável, pois avaliar a evolução dos dados com o passar do tempo mostra a tendência da empresa. Finalmente, comparar as demonstrações de empresas do mesmo setor nos proporciona uma melhor compreensão das suas performances.

Neste ponto, o investidor deve indagar se a empresa é lucrativa e se está crescendo. Obviamente, a situação ideal é que em resultados trimestrais consecutivos a empresa consiga gerar lucro líquido e, principalmente, que esse venha crescendo ao longo do tempo. Além disso, espera-se que o patrimônio líquido, a receita operacional líquida, os dividendos pagos e o ativo total também venham crescendo, contanto que a margem líquida de lucro se mantenha e, principalmente, sem que o endividamento cresça numa proporção muito maior à do crescimento do patrimônio líquido.

“Nunca vemos nada além das nossas certezas”.

Capital e Valor

Adquirida já por R$ 19,50 todo o CONTEÚDO dos módulos de Introdução, Análise Técnica, Estratégias de Investimentos e Análise Fundamentalista no Ebook Capital e Valor nos formatos KindlePDF e EpubClique aqui para maiores informações!

Além dos artigos de educação financeira, o portal Capital e Valor disponibiliza Análises Financeiras, Cotações e Múltiplos calculados em Tempo Real, Evolução dos Resultados e Indicadores em Gráficos Interativos, Rankings de Desempenho Setorial e Geral das S/A, um Banco de Dados em planilha com os Resultados Trimestrais Históricos (ITR e DRE), Múltiplos e Cotações de mais de 376 empresas listadas na Bovespa, bem como um Módulo Financeiro para controle de finanças pessoais, planejamento e evolução econômica. Acesse aqui e aproveite dos nossos serviços.